Review do Itautec Infoway Note W7645 (ou carta aberta à Itautec)

Nota importante: esse post recebeu um número grande de comentários; eu acho importante lembrar que os que postaram aqui me criticando, desafiando ou atacando pessoalmente não necessariamente são da equipe do Librix ou têm ligações com a equipe; eu prefiro dar o benefício da dúvida, e convido a quem quer que leia os comentários a fazer o mesmo.

Sumário

Minha irmã é, desde há muito tempo, uma feliz usuária de Debian e GNOME. Ela costuma usar o sistema sem muitos problemas, e aprendeu a usar Gimp e outras coisas que ela inclusive procurou e instalou em Windows quando teve de usar esse SO inferior. Pois bem… minha mãe resolveu dar de aniversário para a Laura esse ano um notebook, e comprou o Infoway W7645, que vem com o sistema “Librix” pré-instalado.

Antes de continuar, um resumo do que eu achei do produto: hardware muito bom, dado o preço baixo; o processador é um Pentium Dual Core, com 1MB de cache L2. Não é nenhum centrino, mas é um bom processador. O notebook tem 1GB de memória RAM, chipset de vídeo Intel GM965/GL960, e wireless RealTek, conectada no bus USB. Eu gostei da tela, maior que 15 polegadas; o notebook tem 2 portas USB, e no geral eu senti que o computador tinha tudo do lado “errado”, o que não chega a ser um problema: o CD-ROM está do lado esquerdo, junto com as portas USB, a do modem e entradas de fone e mic, com leitor de cartão, entrada do cabo de força e saída de ar quente(!) do lado direito. Não é nada difícil o cabo de força ficar tomando ar quente o tempo todo.

O mouse pad é confortável (bem mais que o do meu HP Pavilion). As caixinhas de som deixam muito a desejar, mas nada que não se contorne com caixas externas ou um fone. A tomada, com 2 pinos redondos, é adaptada à nossa realidade. Uma coisa que me deixou meio assim é que os LEDs da porta ethernet não parecem funcionar para indicar link – talvez um OSMAR daqueles. No geral um bom notebook.

Já o software… um lixo.

O Librix é um derivado de Gentoo(!), criado originalmente pelo Laboratório de Administração de Sistemas e Segurança (LAS-IC) da UNICAMP sob o nome Tutoo Linux. Rodando com um kernel 2.6.22, ele usa um KDE versão 3.5.x, e a maior parte do sistema é instalada com o sistema Portage, do Gentoo. Alguns softwares, incluindo diversos softwares proprietários como o Skype, Flash e Java e alguns livres, como o Firefox, são instalados no diretório /opt; e viva a FHS.

Um ponto quase positivo é que na página do Librix é possível encontrar links para baixar os “fontes”. Infelizmente isso não parece ser possível para a versão 3.0, que acompanha o notebook em questão.

Analisando o Librix

Eu acho sensacional ver fabricantes de hardware finalmente pré-instalando sistemas GNU/Linux. É bom saber que o imposto Windows está deixando de ser obrigatório. Agora… quem me conhece vai provavelmente imaginar que eu fiquei tonto de pavor quando vi tudo isso: eu não sou um grande fã de Gentoo, nem de KDE, mas principalmente não de software proprietário que teoricamente não pode ser redistribuído como está sendo feito.

No primeiro boot o Librix pede que você configure uma senha de root e crie usuários. Ele te diz em uma mensagem proeminentemente colocada que você não deve usar root para tarefas cotidianas. Depois de responder a isso tudo ele te deixa logado como root no seu KDE. Quando você faz logout o KDM está com root como o usuário já escrito. Uma forma muito boa de ajudar o usuário a fazer tudo errado.


Desktop inicial do Librix

A próxima coisa que eu tentei fazer depois do boot foi conectar-me à rede wireless aqui de casa. Eu uso um AP linksys rodando DD-WRT, configurado com criptografia WPA2-Personal. Depois de um tempo tentando entender que magias eu tenho que conjurar para que ele me mostre as redes disponíveis eu finalmente encontro habilmente escondido no menu principal, no submenu ‘Sistema’, o KWifiManager, com uma descrição tímida: Configurador wireless.


Menu do Librix

Vocês que como eu têm algum tempo de desktop livre vão adorar essa ferramenta, dada a sensação de ter voltado no tempo que ela causa. Ele torna se conectar a uma rede wireless uma coisa complicada! Clicar em um ícone, escolher a rede, digitar a senha e começar a navegar? Pra que se eu posso ter uma interface esquisita com um botão “Procurar por redes” que sempre que eu clico me mostra uma nova janela com uma lista das redes encotradas?


A loucura que é o KWifiManager

Em defesa do kwifmanager eu devo dizer que ele prontamente se conectou à rede ‘default’ de algum vizinho descuidado, embora nem sempre o gateway default ficasse corretamente configurado. Acontece que a minha rede é a de ESSID ‘emacs’. Eu clico nela, clico duas vezes, e nada… nada de o botão ‘Mudar para rede’ ficar habilitado, também. Finalmente eu tento abrir a tela de configurações que aumenta ainda mais a minha sensação de ter voltado alguns anos no tempo! Olha que bonito, eu tenho uma tela de configuração que parece um formulário do governo, em que eu posso inclusive especificar um script shell para lidar com DHCP pra mim! Sim, porque DHCP é uma coisa nova e complicada. De qualquer forma, nada feito… se isso um dia funcionar, aparentemente vai ser só com WEP, e eu não estou disposto.

Não havendo outro jeito, e já que eu já estava alguns anos no passado mesmo, peguei um cabo de rede e liguei no notebook. Com rede, então, resolvi testar o “Tutoo Portage Manager”, TPM. Chique demais esse nome. Mas então, aparentemente a Itautec não fez um planejamento muito adequado quando se trata das atualizações do seu sistema: o TPM me deu uma mensagem de erro dizendo que não conseguiu baixar um ‘novo pacote de atualizações’ e me disse para conferir minha conexão com a Internet e espaço em disco. Bom, nenhum desses era o problema, mas aparentemente o fato de a Itautec ter removido o arquivo do lugar em que ele devia estar. Clicando em ‘Detalhes’ eu me deparei com uma tela muito simples de ser entendida pelo usuário comum: a saída do comando wget dedurando o 404 Not Found.


O "gerenciador" de pacotes TPM

Por fim, achei uma coisa muito engraçada: um ls no raiz do Librix nos dá isso:


Librix:/# ls
bin dev home lib media opt root sys usr wacom_drv.so
boot etc L3031011.sw lost+found mnt proc sbin tmp var
Librix:/# cat L3031011.sw
2041L3031011 SWP LIBRIX 3.0 W7645 HD160

Hahaha… Sinceramente, né? Quando você acha que não pode ficar mais amador você encontra um driver de input do X e um arquivo txt com informações do hardware no diretório raiz. Querem me matar de rir =).

Conclusão

Eu não planejava deixar o Librix instalado no computador, é claro. Pra que deixar um frankenstein baseado em Gentoo rodando em um bom hardware? Instalar Debian Lenny nesse bichinho foi uma brisa. A única coisa que dá um pouquinho de trabalho é a placa de rede wireless, que não é suportada pelo Linux 2.6.26; bastou fazer upgrade para o 2.6.28 que eu pude usar o NetworkManager do meu GNOME e voltar a me sentir definitivamente no ano 2009.


Desktop do Debian Lenny mostrando o Network Manager

Me assusta a Itautec gastar tempo e dinheiro e associar sua marca a um sistema tão mal-feito que só me permite classificá-lo como ‘porcaria’. Uma vergonha também para o time da UNICAMP, na minha opinião. Com Debian, Fedora, Ubuntu, Mandriva e um sem-número de outras distribuições bem feitas e que podem ser usadas sem licenciamento por aí, pra que contratar um time de pessoas que aparentemente não sabe o que está fazendo para criar um sistema de quinta categoria? E não me venham com a mentirada do 100% nacional. Eu não me importo se vocês acham que ‘nacional’ é melhor, e 100 é um número grande demais.

Posso parecer um pouco negativo, e minha crítica pode parecer pouco construtiva, mas o fato é que esse tipo de trabalho amador (mesmo que o manual do Librix o chame de ‘profissional’, a realidade é que ele parece ter sido feito por gente que não sabe o básico) acaba por causar uma fama ruim para o GNU/Linux: os usuários não costumam saber que ao invés do KDE existe o GNOME, e que ao invés do frankenstein existem distribuições bem-mantidas, e acabam colocando tudo num mesmo balaio: “Linux não presta”, dizem erroneamente. Eu ouço isso direto, e quando vou saber a pessoa conheceu “Kurumin”, “Satux”, “Librix” e outras porcarias que insistem não só em usar KDE, que não é um desktop adequado para uso de massa, na minha opinião, mas em criar uma infra-estrutura muito mal-feita por baixo.

Então, Itautec, parabéns pela iniciativa, e pelo bom hardware e, por favor, comece a pré-instalar uma distribuição de qualidade, por favor.

Nota sobre KDE: KDE não é um desktop ruim, per se, mas foca muito mais em flexibilidade, configurabilidade e features para “power users”, o que o torna ideal para entusiastas e para diversos geeks, mas complicado e presente demais para alguém que não se interessa por desktop; um bom desktop para essas pessoas “some” o máximo possível, deixando o usuário fazer o trabalho dele. Em defesa do KDE, o pessoal do Librix poderia ter feito uma instalação muito mais bem-feita do KDE, e ter usado o KNetworkManager.

78 thoughts on “Review do Itautec Infoway Note W7645 (ou carta aberta à Itautec)

  1. André Luís Lopes

    Olá kov,

    Ah, o cheiro de rant ao anoitecer! Nada mais gostoso. Eu estou em uma campanha pessoal para me segurar e não bater tanto nas pessoas e empresas, mas ultimamente o universo anda conspirando e me oferecendo pratos cheios, aos quais tento, mas não consigo resistir.

    É lamentável essas empresas insistirem em querer sempre reinventar a roda, criar novas distros (ei, estamos em 2009, isso era “legal” no meio da década de 90) frankestein e, com isso, poluir tanto a imagem do software livre.

    E essa história de software nacional me dá nos nervos. Qual a lógica de software nacional quando estamos falando em um contexto de Internet, sociedade global e tudo mais ?

    Pouco me importa se o software foi feito pela esposa do Obama na Casa Branca ou pelo meu vizinho ao lado, no intervalo do café. O que me importa é que funcione, que seja usável (“usabilidadisticamente” falando) e que não atrapalhe.

    Se tiver uma carinha bonita, ajuda, mas não é essencial. Defender nacionalização nesse milênio, e ainda mais com software livre que, por definição, acaba sendo criado por milhares de mãos de nacionalidades distintas, é idiotice, no mínimo.

    Itautec, por favor, respeite seus usuários. Dê a eles opções mais amigáveis, mais úteis e realmente mais profissionais. Não deixe que a outra metade da maça contamine seu produto!

  2. semente

    Eu também não entendo de qual é dessas distro… existe N distros diferentes com o mesmo “acabamento” nesses computadores “para todos”.

    Parece que é uma disputando qual é a mais bem “acabada”.

  3. Luciana Fujii

    Faltou um detalhe sensacional. O campo WEP de uma caixa de “Resultados da varredura” é editável. Pelo menos dá pra apagar o on e escrever um “sem noção” no lugar!

  4. Cesar Cardoso

    Em 2009, o mínimo que um comprador espera de uma máquina nova é um sistema operacional funcionando e que não o atrapalhe.

    É assustador que a Itautec, como praticamente TODOS os que fazem distros para computadores ‘populares’, não tenham entendido isso.

  5. Edmar Rezende

    Olá Kov,

    Permita-me discordar da sua opinião em relação ao que foi escrito.

    Minha intenção aqui não é discutir sua preferência por Debian ou por Gnome, ou muito menos discutir se novas distribuições Linux devem ou não ser criadas.
    Minha intenção é apenas esclarecer algumas informações divulgadas por você que considero no mínimo infelizes.

    Em primeiro lugar gostaria de manifestar minha tristeza ao ver que pessoas que se julgam entusiastas do software livre, percam tempo tecendo críticas pouco construtivas a iniciativas para a difusão do software livre ao invés de aproveitar esse tempo contribuindo com os projetos existentes.

    Como “hacker” que se autodenomina, julgo que você saiba que à época do desenvolvimento do Librix 3.0, o kernel Linux mais recente disponível era o 2.6.24, o qual não contava com suporte à referida placa wireless da Realtek, por se tratar de um hardware recente naquela época. O suporte a este hardware só foi possível no Librix 3.0 devido ao trabalho de sua equipe de desenvolvimento. No entanto, o driver utilizado possuia algumas limitações que não permitiam que o programa Wireless Assistant (padrão do Librix) fosse utilizado, sendo o Kwifimanager adotado neste caso até que o suporte a este hardware fosse melhorado.
    Como você bem disse, ao utilizar o kernel 2.6.26 no Debian a placa não havia funcionado e apenas após a atualização para o kernel 2.6.28 ela passou a funcionar.

    Em relação a gostar ou não dos softwares escolhidos e das características particulares do Librix, respeito o seu ponto de vista e considero sua opinião muito bem vinda, desde que devidamente embasada em argumentos.

    Eu e toda a equipe da Unicamp e da Itautec estamos trabalhando para contribuir cada vez mais com o desenvolvimento do Librix, do Linux e das iniciativas em software livre.

    Temos diversas limitações sim, mas me coloco à disposição de todos aqueles que possuam sugestões e críticas construtivas, e que estejam interessados em contribuir.

    Aqueles que “atiram pedra” em opções apenas por serem diferentes das suas, não devem entender bem o que significa a palavra “liberdade”.


    Edmar Rezende
    Desenvolvedor Librix/Linux
    Universidade Estadual de Campinas

  6. kov Post author

    Edmar, eu gostaria de ver o trabalho que foi feito pela equipe do Librix para ajudar a dar suporte a essa placa. E entender por que o Wireless Assistant não funcionava. E entender por que a atualização do Librix não funciona.

    E entender por que vocês preferiram criar uma distribuição mal-feita que usar alguma das bem-mantidas (e olha, nelas a atualização funciona =D). Eu entendo de liberdade… inclusive da minha liberdade de falar o que eu acho da qualidade do seu trabalho e das suas decisões.

    Com relação às escolhas de softwares você diz que eu critico sem argumentar, mas eu acho até que argumentei bastante, mesmo não sendo o foco da minha review. Mas vou entrar em mais detalhes agora:

    Gentoo é uma péssima escolha – é uma distribuição com foco em entusiastas, que gostam de perder tempo vendo letras passarem pelo terminal sem gerar vantagem alguma; as ferramentas de “gerência” de pacotes estão longe de terem a maturidade de rpm e dpkg. A integração dos softwares voltados para o usuário é fraca e fica longe da qualidade e coerência que distribuições como Fedora, Ubuntu e Mandriva dão ao sistema. Mas se vocês estivessem escolhido Gentoo provavelmente seria melhor que criar um derivado dele.

    Que vantagens o Gentoo (ou o Tutoo) têm quando comparados a um Fedora, por exemplo? O Fedora é uma distribuição binária, com uma interface de uso muito simples e completa, com uma comunidade viva, e uma participação determinante na criação do que usuários Desktop usam no dia-a-dia, com ferramentas de atualização e repositórios que funcionam muito bem. Mandriva, Ubuntu, Debian vão no mesmo caminho. Nada disso pode ser dito da Librix.

    Lendo a página do projeto eu imagino que vocês provavelmente escolheram Gentoo porque acreditam que de alguma forma usar uma distribuição baseada em fontes, cheia de bordas sem aparar deve ensinar alguma coisa. Eu discordo dessa idéia: perder tempo com coisas repetitivas não ensina mais do que ler manuais, ler e escrever código e fazer configurações avançadas.

    Quanto à escolha do KDE: KDE é um bom desktop, sem dúvida. Mas ele é também focado em usuários entusiastas que gostam de perder tempo olhando para milhares de checkboxes e colocando o desktop de cabeça pra baixo. Só um sistema projetado com esse mind-set pra chegar à conclusão de que devia reprojetar seu shell gráfico pra transformar seu core num super karamba bombado. É bom que exista o KDE, porque ele atende a um nicho importante; eu respeito quem gosta de KDE, mas sinceramente ele está longe de ser um bom sistema para iniciantes.

    Em suma, eu não atiro pedras em opções diferentes das que eu faria sem ter uma razão pra isso: eu fico imaginando o que um leigo faria no meu lugar, com essa distribuição mal-feita no colo. Não ia conseguir atualizar, não ia conseguir instalar nada, não ia conseguir porra nenhuma. Tenho certeza de que, assim como eu, substituiriam esse sistema; mas diferente de mim, eles não iam colocar Debian, mas Windows. Então, eu atiro pedras porque eu acho que apesar de eu acreditar que vocês têm a melhor das intenções, acredito também que vocês estão fazendo um desserviço à comunidade de Software Livre e sujando o nome do GNU/Linux.

  7. Aysy Anne

    Olá a todos!

    Estar comparando o Librix ao Debian/Fedora ou Ubuntu é injusto e ao mesmo tempo honroso.

    Injusto, pois com tão pouco tempo de vida, não temos a quantidade de desenvolvedores espalhados pelo mundo, como tem as demais. Nossa equipe de quase 20 pessoas, se divide entre suas contribuições para o projeto e seus estudos na Unicamp.

    Honroso, por estar sendo comparado às maiores distros do mundo, mesmo que seja combrando por um trabalho melhor. O fato de estarem notando o Librix, no meio de tantas milhares que tentam fazer todos os dias, já é uma honra.

    Ser notado é o primeiro passo para o reconhecimento! Parabéns equipe, estamos indo no caminho certo.

    Aysy Anne Andrade,
    Projeto Librix.

  8. kov Post author

    @Aysy Anne: é um jeito interessante de pensar, eu acho. Não me interessa, na verdade se sua equipe é pequena, ou se divide o tempo com outros afazeres. Na verdade esses são só mais motivos para não reinventar a roda. Eu também tenho que dividir tempo entre meu trabalho pra ganhar dinheiro e meu trabalho voluntário em Debian/GNOME/WebKit. Eu não sou sem noção, então não começaria uma distribuição pra ser ruim.

    Se você acha honroso ter um trabalho mal-feito sendo distribuído para milhares de pessoas que compram notebooks da Itautec com a esperança de receber um sistema funcional eu vou ter de rasgar meus dicionários aqui de casa =).

    Que mania que as pessoas têm de se propor a fazer algo que não têm competência pra fazer e depois ficarem dando desculpinhas… nunca vi igual.

  9. Fabiano Fidêncio

    Bom.
    Li algumas coisas aqui que achei realmente interessantes.

    Primeiramente, utilizo Gentoo, utilizo Debian.
    Partindo disto, vamos lá:

    Gentoo é é uma distribuição com foco em entusiastas, que gostam de perder tempo vendo letras passarem pelo terminal sem gerar vantagem alguma?

    Desculpe-me amigo, mas realmente acho que você não tem muita noção (ou por falta de conhecimento ou por falta de vontade) do que está falando.
    Acredito que, para um usuário leigo, seja melhor que ele, por exemplo, tenha os scripts dos serviços de seu sistema, todos agrupados em um local especifico (/etc/init.d) bem diferente do que ocorre com o Debian (alguns estão lá, os de net estão em outro lugar …).

    Você citou, em seu artigo, o lance do Librix vir logado como root.
    Acho isso realmente péssimo. Tão péssimo quanto criar apenas um usuário na instalação e dar todo o poder de root com o sudo liberado para ele.
    A falha de um não diminui a falha de outro. Mas venhamos e convenhamos, em ambos há falhas.

    Sua comparação do portage com sistemas rpm/dpkg foi um tanto quando imatura também.
    Como disse, sou usuário Debian. E dpkg tem problemas imensos com tratamento de dependências na desinstalação (Tenta remover o evolution do seu gnome e me diz o que acontece, por favor). RPMs, já vi quebrarem mais do que fusca velho em estrada esburacada (FCs da vida, que não se atualiza um sistema, se reinstala, péssimo isso).
    Ainda sobre o dpkg, meu vlc (atualizado ontem) está a mais de uma semana sem imagem. Fantástico, não? No meu Gentoo, compilou, funcionou. :)

    Quanto a opinião do KDE, também não gosto. Mas ainda o prefiro em relação ao Gnome. Pq? Dependências. Gnome possui dependências abusrdas para poder funcionar. Prefiro algo limpo.
    Aplicativos? Talvez ambos tenham aplicativos equivalentes. Mas percebo uma melhor qualidade no K3B do que no GnomeBaker, ou no Amarok do que no Rythmbox.

    Quanto à questão de trabalho mal-feito, está cheio, Debian tem muitos (ai ai dpkg entrando de novo na história).
    Usa Linux? Curte a filosofia? Bôra lá ajudar os caras a trabalharem nisso. Botar a mão na massa.
    De que adianta a liberdade de se expressar se não há interesse algum de quem critica em melhorar?

    Sobre as distros “mal-feitas” segundo você, tenho a seguinte opinião:
    Tais distros são feitas (entre outras coisas) para garantir o suporte ao hardware especifico da empresa. Coisa que Ubuntu/Debian não conseguem garantir (e nem é do interesse deles).

    Acho válida a iniciativa e a divulgação. Parabéns para quem faz. :) .

    Agora velho, fica um convite. Que tal aprender a mexer com Gentoo e ajudar a comunidade na melhoria dele/Librix?

    Grande abraço.

  10. kov Post author

    @Fabiano: você demonstrou com seu comentário que não tem a menor noção do que é e como funciona o Debian, obrigado por ajudar a provar meu ponto =).

    Suas idéias de que os scripts de init estão espalhados (o Debian _criou_ a FHS) e de que o dpkg mantendo a coerência do sistema é um ‘problema’ são muito engraçadas, inclusive. Você provavelmente é novo o suficiente na comunidade Gentoo (e na comunidade em geral) pra não ter passado pelos upgrades de gcc que quebravam ABI, também. Então eu entendo você falar algumas dessas coisas.

    GNOME possui dependências absurdas? haha Quando o KDE não tiver o os pacotões da alegria chamados qt e kdelibs (você sabia que o kdesu mora aqui? =D) a gente conversa. Sobre remover o Evolution, aliás, você demonstra não ter a menor idéia do que são meta-pacotes no Debian, mas eu não acho que faz muito sentido pra essa discussão te instruir mais sobre como Debian funciona.

    Falemos sério.

    Você realmente acha que um usuário leigo está se lixando pra remover o Evolution, ou pra saber onde estão os scripts de init? Minha mãe nunca ouviu falar de script de init, e eu espero que ela nunca precise. Viu como estamos falando de públicos distintos? Você está falando dos entusiastas que gostam de ver linhas passarem na tela e se acharem foda porque seguiram uma receita de bolo, eu estou falando de alguém que quer usar o computador.

    Sobre eu ajudar, colocar a mão na massa e tal, eu já faço isso, e você? =)

  11. Fabiano Fidêncio

    Amigo,

    Primeiramente, sim, tenho noção de Debian, apenas não tinha noção da arrogância de alguns membros da comunidade. = ).

    Tirando esse ponto, entendo sim como funcionam os metapacotes do Debian. Gentoo também trabalha com metapacotes. Entretanto, acho sacal a maneira como o Debian o faz (concorde ou discorde, essa é minha opinião e não te dá o direito de julgar-me por isso, questão de preferências, apenas).

    Agora, ao ponto do falemos sério…

    Há uma diferência entre o usuário usar o computador e o usuário aprofundar-se no sistema que utiliza.
    Tua mãe, infelizmente, não quer se aprofundar no assunto… paciência.
    Alguma outra mãe, quem sabe, poderá querer. E, se quiser, acredito que quanto mais organizado for o sistema (estrutura de diretórios/repositórios/arquivos de configuração/documentação), melhor para a pessoa.
    Eu, particularmente, adoraria que o maior número de pessoas buscassem o conhecimento mais a fundo e não apenas usassem para “internet”.

    Quanto ao ver compilar e se achar foda, longe disso. Apenas quero uma distro customizável, e o Gentoo, nesse ponto, foi o que melhor me atendeu.

    []’s.

  12. kov Post author

    @Fabiano: sobre arrogância, eu sei que não sou nenhum santinho, mas esse é o meu espaço de opinião, e eu sei que minhas opiniões costumam ser fortes e controversas.

    Note que não fui eu quem chegou no seu blog dizendo “realmente acho que você não tem muita noção (ou por falta de conhecimento ou por falta de vontade) do que está falando”, então vamos colocar em perspectiva essa história de arrogância, shall we?

    Eu também adoraria que mais pessoas se aprofundassem no conhecimento do sistema, mas vamos encarar os fatos: poucas pessoas se interessam por isso. Se a pessoa precisa de uma distribuição “babá” que pegue na mão dela eu não acho que essa pessoa vai longe. Essa idéia de que Gentoo/Slackware “incentivam” o aprendizado é besteira. O que faz aprender é ler a documentação dos autotools e aprender a escrever configure.ac e Makefile.am, não rodar ./configure; make; make install.

    Algumas pessoas vão se aprofundar o suficiente pra serem “cool”, se fazerem de entendidos. Essas pessoas são os “entusiastas” e não me interessam nem como público nem como parceiros. Me interessam dois tipos de pessoas: as que vão usar por usar, e as que vão contribuir de verdade. Você me desafiou a contribuir. Bem, eu faço isso. O que você faz?

  13. kov Post author

    @Fabiano: esqueci de comentar sobre organização do sistema. Como eu disse, o Debian criou a FHS. Todo mundo hoje coloca todos os arquivos de configuração no /etc, mas quem inventou isso foi o Debian. O Debian tem uma política escrita que as pessoas podem ler e saber o que esperar do sistema. Isso é muito mais valioso que qualquer organização de diretórios. O scripts de init estão todos em /etc/init.d/, apesar de você ter tirado de algum lugar que não, todo pacote tem /usr/share/doc/ /copyright e /usr/share/doc/ changelog.Debian.gz, e por aí vai. Em questão de organização e coerência eu acho difícil bater o Debian.

    http://debian.org/doc/debian-policy/

    Mas o ponto não é esse. O ponto é entender que o objetivo de uma distribuição de massa tem que ser funcionar de forma eficiente e simples. A massa não quer aprender a consertar problemas com Gentoo, a massa quer ver vídeos, ler emails, ficar horas no Orkut. Pra essas pessoas não importa se no Debian, com o pacote gnome-desktop-environment instalado você não pode remover o Evolution, sinceramente.

    Importa, por exemplo, se o sistema não vai ter problemas de segurança (ele precisa ser MUITO fácil de manter atualizado, porque isso pra usuário é distração do que ele queria estar fazendo). Importa se ele vai conseguir instalar software adicional que precise ou queira. Você não precisa de algo com a excelência técnica do Debian pra isso. Fedora ou Mandriva resolvem muito bem esse tipo de problema. Librix não.

  14. X

    Quem é vc por acaso !!! Tem doutorado pelo menos !! Nem facu deve ter, enfia sua opiniao no seu rabo, VIADO !!!!! Vc sabe o que eh opensource, sabe o que eh licenca GPL e P&D. Se gosta de ser radical e ir falando besteira pela NET engole suas palavras no teu CU

  15. kov Post author

    Não sei se esse último comentário foi enviado pra ser aprovado ou só pra me xingar em PVT, mas eu achei que tem uma coisa interessante de responder nele =)

    Não, eu não tenho doutorado. Não tenho faculdade, de fato. E você acha que isso me desabona de que forma? O Librix é um ótimo exemplo pra mostrar que título acadêmico não prova nada a respeito de conhecimento e qualidade.

  16. Victor

    Boa Tarde pessoal! Garoto Kov, você não é hacker amigo, pare de se fantasiar, você não colabora com a comunidade Free Software amigo, pare de se vangloriar, você definitivamente não entende de Linux amigo, pare de copiar e colar coisas aqui no seu Blog, você faz um blog no WordPress e quer falar de Qualidade de Trabalho? Amigão, lave sua vitrine para falar da roupa que está no varal do vizinho! Quer saber, eu não respeito a sua idéia nem a sua crítica, sabe porque? Porque você é um cara desqualificado para discutir comigo. Você mau sabe ler um ChangeLog cara e quer discutir qual Distro é melhor? Se você fosse qualificado, saberia que essa não é a preocupação da comunidade Free Software! Sabe porque você não gosta do Gentoo? Porque você não entende de Linux muito menos de Distribuições Linux, você sim é um usuário leigo e não sua mãe. Aliás, avise sua mãe e sua irmã que a nova Distro do Librix estará sendo lançada brevemente, e eu prometo pra elas que os erros citados por ELAS na versão anterior estarão corrigidos! Agora você amigão, eu não estou preocupado, sabe porque? Porque você não tem respeito, maturidade e muito menos conhecimento! Sua falta de estudo não te desabona, o que te desabona é sua Ignorância. de que forma? Completamente! Você não sabe escrever amigo…e eu só estou perdendo meu tempo precioso aqui, porque quero tirar uma onda da sua cara, já que você transformou seu BLOG em um MSN! WordPress cara?? brincadeira heimm!!! Abraço!
    PS:Passe meu email para sua mãe e sua irmã, caso elas precisem de ajudas futuras com o Librix!
    Atenciosamente,
    Victor

  17. kov Post author

    @Victor: lol, não, sério, sensacional seu comentário… mais divertido que um episódio de chapolim =) e olha que eu gosto muito de chapolim! Não sei de onde vocês tiram essas coisas, mas vocês parecem achar que me conhecem bastante pra ficarem falando do meu conhecimento e da minha contribuição né? Vou dar uma procurada nos ChangeLogs de projetos de SL pra ver se acho muito o seu nome, Victor. Você certamente é um expert.

  18. Felipe

    Trabalhei neste projeto há um tempo atrás e reconheço que há alguns problemas. Apesar dos pesares, não acho que se deva “baixar a mão” com tanto peso, imprimindo adjetivos como “lixo” ao trabalho dos outros, então queria fazer uma breve defesa.
    Não acho que estejam lutando por objetivos tão diversos aos seus para serem criticados de maneira tão ofensiva. A Itautec tem investido no SL e na universidade (tem outros projetos em outras universidades também). E a equipe trabalha duro, dentro das suas limitações, para fazer um sistema bom e fácil de usar.
    Quanto a alguns comentários postados aqui, acho que levaram para o lado pessoal e não é por aí, peço desculpas por eles. BTW, teve um muito mal-educado aí que não representa de nenhuma maneira o projeto, por favor, ignore-o.
    Enfim, suas críticas — mesmo descendo “quadradas” — são uma oportunidade para a equipe refletir sobre seu trabalho e sua relação com a comunidade.
    um abraço
    Felipe

  19. kov Post author

    @Felipe: a sobriedade do seu comentário me impressiona, e eu te respeito por isso! Eu admito que eu não costumo ser muito cuidadoso com as palavras, e que isso pode ser encarado como uma agressão. Eu sou de um meio em que isso é comum, no entanto: as pessoas que trabalham nas comunidades de desenvolvimento não costumam ser muito gentis entre si, porque se espera um alto nível de “awareness” (eu nunca achei uma tradução boa pra isso) e de qualidade técnica.

    Mas a verdade é que me decepciona de verdade ver um trabalho importante como esse sendo feito de forma amadora e, como eu disse, causando uma má impressão de um sistema desnecessariamente. Existem tecnologias livres suficientes para cobrir os casos de uso com simplicidade, beleza e qualidade, então eu não vejo razão para deixar o nível de exigência cair.

    De certa forma, me decepciona que isso seja a regra no Brasil, e não uma exceção. Nós temos tradição de usuários e entusiastas, mas não de desenvolvedores. Então, não me entenda mal: eu espero que vocês consigam ir longe, mas eu acho que vocês precisam repensar seus objetivos, suas bases e reavaliar a limitação da equipe frente ao desafio. No Brasil é tradição ter equipes com nível técnico baixo tratando de missões importantes, com controle de qualidade amador, mas não precisa ser assim.

    Deixa eu colocar um exemplo, pra ver se meu argumento fica mais concreto, e daí mais fácil de ser entendido: eu participei por muito tempo dos esforços de tradução do Debian. Um dia eu entro no canal de desenvovledores Debian e tem um desenvolvedor estadunidense que fala português rindo e colando no canal traduções do português brasileiro. As traduções não faziam _o menor sentido_ e chegavam a ser engraçadas.

    Hoje em dia eu gosto de mostrar pros outros essas traduções e rir, mas eu fiquei furioso na época. Eu e mais três colegas passamos 1 semana retraduzindo tudo que esse cara tinha feito, pra ter um mínimo de qualidade. A intenção dele não era ruim, ele não fez por mal, mas sinceramente, se ele não tinha conhecimento suficiente pra fazer um trabalho bem feito eu preferia que ele não fizesse.

    Fazer uma distribuição que vai ser distribuída pré-instalada em um notebook é comparável com traduzir algo que vai ser lido por todo mundo que instale determinado pacote em um Debian, mas muito provavelmente mais complexo. Então, se a equipe tinha a intenção de pesquisar, conhecer, brincar, e criou para isso o Tutoo, sinceramente não vejo problema algum. Já colocar esse sistema pré-instalado para distribuição em massa com um acabamento tão mal-feito que a única coisa que vai acabar acontecendo é que ninguém vai manter o sistema… especialmente em face do número de alternativas de qualidade já existentes não vejo razão pra isso.

  20. kov Post author

    @Felipe: outra coisa interessante que você falou é sobre ‘relação com a comunidade’; alguns dos comentários me acusaram muito de não conhecer e não contribuir, o que demonstra que as pessoas nem se esforçaram para saber o que eu sei ou o que eu faço =). Na verdade eu até fui acusado de estar inventando que eu faço alguma coisa “maqueando” posts no blog.

    Talvez o que precise ser revisto é a idéia que se tem de ‘comunidade’. Quem é a comunidade? O que significa se relacionar com a comunidade? Alguns dos meus comentadores deram a impressão de serem pessoas que contribuem, mas eu sinceramente não consegui achar nenhuma contribuição (nem de vulto, nem simples) de ninguém em projeto nenhum. Eu posso estar enganado a respeito disso, mas a minha impressão é de que a equipe não se relaciona muito com a comunidade at all, ou se relaciona com um sub-grupo restrito demais.

  21. Marcelo Ramos

    Quem e hacker nao escreve pomposamente no topo do blog que e um, voce pode escrever quantas vezes quiser, mas vc nunca sera um de nos.

  22. kov Post author

    @Marcelo: não escreve pomposamente no topo do blog, mas escreve pomposamente em um comentário no blog dos outros, entendi certo? Você diz ‘nunca sera um de nos’, mas tive dificuldade tentando descobrir por que é que você se considera hacker. Você contribui com que projetos, especificamente?

  23. Fernando

    Olá a todos!

    Em primeiro lugar gostaria de expressar a minha satisfação em escrever aqui no blog de um tão conceituado “hacker” que muito fez pela comunidade software livre até o momento. Afinal, escrever um guia de como usar o apt somente pode ser feito por uma pessoa com conhecimentos sobrenaturais. Além disso, não é todo dia que encontramos uma pessoa com conhecimentos tão avançados propondo uma discussão com tamanha importância e relevância para o futuro do “open source”.
    Bem caro Kov, analisando sua opinião sobre o Librix e principalmente a sua resposta sobre os comentários, é notório que o seu problema não é o Librix, e sim o Gentoo. Você é uma pessoa que ama Debian e GTK e repudia qualquer outra distro que se faça diferente. Veja bem, sempre trabalhei com Linux e software livre, já utilizei Debian, Red Hat, Slack, Gentoo… cada uma delas possui seus pontos fortes e seus pontos fracos, ou você acha que o Debian não tem falhas? Sinto-lhe informar mas o APT tem vários bugs sim, e o que o nosso amigo Fabiano citou faz sentido.
    Atitudes como a sua infelizmente não contribuem para a propagação do Software Livre, respeito seu gosto por Debian, mas é importante reconhecer o valor das outras distribuições. Veja só, “’Me personally, I’m a believer in choice. Yes, it can be confusing, and yes, it can cause the market to look more fragmented, but on the other hand, it also begets competition. And competition is good – and it’s good even within a project. It’s what makes people try different things, and it ends up being very motivational.
    So I don’t personally think we’d have gotten anywhere without all those wild-and-wacky distributions. I’d rather have a bit of spirited discussion and even infighting than a staid landscape with a single vendor (or a couple of vendors who carve out the market).’ “ Sabe quem falou isso? Foi Linus Torvalds, acredito que a opinião dele sobre o assunto é bem relevante, não? Outra pessoa um tanto conhecida chamada John Maddog, no FISL faz questão de visitar todos os stands, conhecer todas as distros e projetos e sempre elogiou a diversidade.
    Então meu caro Kov, antes de criticar, estude e conheça um pouco mais do assunto, no link abaixo você poderá aprender mais sobre Gentoo e ver que este Linux é muito bom.
    http://www.gentoo.org/doc/en/handbook/
    Com relação você achar o Librix um sistema ruim, é sua opinião, Internet tem disso, depois que inventaram os “blogueiros”, qualquer um pode escrever qualquer asneira. Essas opiniões não devem ser levadas em conta. Tenho certeza absoluta que as pessoas que não conhecem Librix e quiserem pesquisar sobre ele irá consultar na Internet fontes mais confiáveis. Um exemplo é a Linux Magazine, essa é uma fonte bem confiável não? Veja que o Librix já foi avaliado por eles
    http://linuxmagazine.uol.com.br/images/uploads/pdf_aberto/LM42_64-65.pdf
    http://www.linux-magazine.com.br/images/uploads/pdf_aberto/LM_48_18_19_02_dvd_librix.pdf
    Mas se com tudo isso, você ainda mantiver esse pensamento prematuro caro kov, continuarei respeitando, afinal opinião cada um tem a sua. Você poderá continuar achando o Librix, Gentoo e todas as outras distros uma porcaria, assim como eu e muitas pessoas poderemos continuar achando você um lamer por exemplo.
    Bom amigo, estou encerrando meu post por aqui, tenho certeza que você irá responder sem argumentos como as respostas acima, de ante mão gostaria de pedir desculpas por não responder mais. Pois prefiro dedicar meu tempo postando comentários em fóruns e blogs que venham a contribuir para o crescimento do Linux, tais como Dicas-L, Viva o Linux entre outros. Se me permite sugiro que você faça o mesmo, aliás, você poderia começar ajudando a comunidade a utilizar o gksu, que se não me falhe a memória, foi desenvolvido por você.
    Veja que no link abaixo existem diversos bugs relacionados a este pacote. Resolva estes e tenho certeza que sua contribuição para o software livre será de grande agrado.
    http://bugs.debian.org/cgi-bin/pkgreport.cgi?package=gksu
    Um forte abraço meu amigo

  24. kov Post author

    @Marcelo eu não entendi por que você colou o link desse artigo ridículo (e completamente errado) sobre como criar pacotes Debian. Foi você quem fez ele? Porque eu sempre achei que tivesse sido o Morimoto. Se não foi é menos uma tosqueira que ele pôs no mundo.

    Agora, se quiser chamar de comportamento troll tudo bem por mim. Eu não me importo, e eu não compro essa idéia estúpida que existe principalmente no Brasil de que ‘qualquer merda que fizerem deve ser respeitada’; em geral esse argumento vem seguido por um ‘mas é brasileiro!’.

    Eu não acho que criticar o que é ruim e mal feito é ser troll, mas se você acha que é pode continuar passando a mão na cabeça de gente que faz trabalhos mal feitos sem a minha ajuda.

  25. Steve Lacerda

    Sem entrar muito nas discussões pessoais que foram travadas aqui, vamos lá…

    Acho lamentável pessoas criarem uma distribuição de baixa qualidade para falar que é algo nacional. Por que não usar sistemas já amplamente difundidos, robustos e conhecidos por todos?

    Se fosse um sistema com propósito específico e sem atualizações constantes e feitas por leigos, não haveria qualquer problema nisso, mas não é esse o caso.

    Lixo é sempre lixo, independentemente de onde foi feito. Idolatrar lixo nacional acaba sendo pior que não fazê-lo. Não afirmo aqui que o Librix seja lixo pois não o conheço, mas usar apenas o argumento de fazer um sistema nacional não basta.

    Voltando a um post sobre onde ficam os arquivos de configuração, usuários comuns amam o Windows sem ao menos saber o que é o Editor de Registros, por exemplo. Para instalar, é apenas “Next -> Next -> Finish” e funciona muito bem para 98% da população.

    Discutir quem é hacker ou não é perda de tempo. “Eu sou mais hacker porque criei um patch pro kernel que permite fazer pipoa no drive de cd” ou “minha aplicação foi baixada 1 trilhão de vezes no SF.net” não são parâmetros. Realmente torço para que os entusiastas cresçam em número e, especialmente, em qualidade.

    P.S.: Se o blog foi feito no ‘mísero’ WordPress, por que os todo-poderosos do Librix estão dando tanta importância a ele? Já vieram pelo menos 03 participantes do projeto postar aqui.

    “Se for fazer, faça bem feito”

  26. Marcelo Ramos

    @kov
    Você contribui com que projetos, especificamente?
    http://www.guiadohardware.net/artigos/criando-deb/

    Voce fez uma pergunta e eu repondi, sera que voce e tao tolo para nao entender esta singela mensagem, e onde esta os erros que providenciarei os devidos acertos.

    Voce nunca sera um de nos, quiz dizer que vc por ser tao arrogante duvido que dure muito tempo em alguma equipe, e por atitudes como a sua que o Debian CCD nao existe mais.
    http://osdir.com/ml/debian.user.brazilian/2004-05/msg00062.html
    e sua mentalidade de criança de 15 anos ainda persiste, o que e chato.

    Acho que você no fundo quer dar uma de Linus Torvalds que as vezes da uma de mentalidade de 15 anos, que quando fala ofende as pessoas, e uma forma dele tocar o kernel do Linux, se isso e bom ou nao, e discutivel, o fato e que o Linux esta ai graças a ele e sua forma peculiar de se expressar e cobrar.

    E voce o que fez na vida e no software livre, escreveu miseras linhas e se acha o dono da verdade, quer ser um Linus Torvalds, se voce e tao bom crie uma distro e de suporte a ela, a desenvolva, duvido que com estas suas infantilidades.

    Um desafio para ver se voce e bom, crie um programa para o Debian, eu disse criar não corrigir meras linhas de algo ja feito, assim e facil, quero que voce crie um programa do estilo do Brasero, de um nome a ele, tem que ter interface grafica, e o desafio maior, tera que passar pelos criteriosos testes do Debian.

    Se voce nao aceitar o meu desafio estara assinando seu atestado de incompetancia em não saber e poder criar um simples programa, o que o desqualifica para criticar o Debian CCD, Kurumim e o Librix.

    Se voce nao aceitar esta simples tarefa, ficara com a fama de bunda mole

    No Brasil e dificil fazer as coisas, criticar o projeto Librix ue e formado por estudandes, podem estar com dificuldades, o librix pode nao estar no nivel das melhores mas os admiro pela luta e desafio, isso os tornara melhores programadores.

    kov voce nao e uma pessoa colaborativa voce e e sempre sera uma pessoa desagregadora e nao participativa.

    O desafio esta lançado aceita ou nao a facil tarefa de fazer um mero programa.

  27. Uirá Porã

    Agora entendi pq o Librix (e todos os outros sistemas porcarias que as empresas apóiam ou inventam, pra entrar no programa computador para todos) é um lixo. Os caras não trabalham, perdem o tempo deles brigando com quem usa wordpress e faz críticas à sua distrbuição.

    Galerinha da Unicamp, putaquepariu, vocês tão queimando o filme da academia nacional. Esse Librix (que nome feio) era pra ter se limitado ao trabalho de conclusão de curso de seja lá quem inventou. Falar que ele é um sistema decente e convencer a (pelo visto) super competente equipe da Itautec a embarca-lo em seus laptops foi concerteza uma bela jogada pra conseguir grana pra fincanciar um trabalho inócuo.

    (vala, comecei a pensar umas teorias conspiratórias, onde alguém bem sacana da Itautec topava investir e usar esse sistema, só pra queimar o filme do GNU/Linux por aí. Pq não é possível que uma empresa desse tamanho não tenha se dado ao trabalho de procurar um técnico competente que pudesse fazer uma avaliação. Nada de testes com usuários finais? ou muita incompetência, ou muita esperteza).

    No mais, queria encontrar vocês todos num boteco, ou numa sala com alguns computadores, pra aprendermos mais uns com os outros. Afinal, pq cotribuir com o comum, se posso fazer uma coisa só minha e ficar famoso sozinho?

    Alguém devia mostra isso aqui pro chefe do departamento de tecnologia da unicamp… tristeza e queimação de filme.

    bjos.

  28. kov Post author

    @Marcelo: eu acho a sua mensagem ridícula, porque é uma falácia (ad-hominem) das maiores =), e porque não responde nada da pergunta que eu te fiz. Foi você, afinal de contas, que escreveu aquele manual mal-feito e todo errado? Eu pergunto porque tem a assinatura do Carlos Morimoto, e não tem seu nome na página.

    Sobre seus desafios: eu não preciso provar nada pra você, mas se você me conhecesse você saberia que eu já os cumpri há muito tempo =). Procura ‘gkdial’, ‘gksu’ ou ‘gksudo’ nessas ferramentas de busca por aí, ou procura minhas contribuições para outros projetos. Essa idéia de que você precisa ter um programa começado do zero mantido por você é outro dos pensamentos ridículos que a “comunidade” brasileira tem, mas até nisso eu já passei do seu desafio…

    Uma ajudinha pra você:

    https://www.ohloh.net/accounts/kov

    Sobre Debian-BR-CDD – eu mantenho tudo o que disse naquela época. De novo: eu discordo de gente fazendo trabalho cagado, especialmente se esse trabalho cagado for colocar um monte de driver proprietário em um Debian e distribuir.

    Eu não acho que nós precisamos de um Debian BR-CDD; eu já falei isso para algumas das pessoas envolvidas… eu acho que nós precisávamos de um Debian Desktop. De qualquer forma, o Debian-BR-CDD ainda existe e se chama BR-Desktop, e diferentemente do Librix é bem mantido, tem uma base sólida e uma equipe competente. Felizmente, que eu saiba, o BR-Desktop não inclui drivers proprietários, também. Agora, sinceramente, se um projeto acabasse porque existem críticos, é porque não merecia existir mesmo.

    Agora, eu não vou manter uma distribuição, porque não _existe_ isso de uma pessoa manter uma distribuição de qualidade. Eu estou há 8 anos ajudando a fazer o Debian, e passei já por vários releases, então acho que já passei por essa tarefa, também =).

    Já que eu já aceitei seus desafios (mesmo que eu não precisasse, né? porque convenhamos…) e os cumpri eu agora devolvo a você o desafio: faça você um programa que faça parte de um release do Debian, de preferência com interface gráfica, e contribua para alguma distribuição. Você não acha fácil? Quero ver se você só sabe falar.

  29. kov Post author

    Com certeza meu post mais comentado até hoje. Bom ver que o pensamento da “comunidade” brasileira continua interiorano como sempre. Mas eu não sei se esse foi o meu post mais controverso hehe.

  30. Marcelo Ramos

    Cara voce e uma farsa, reconheca isso, ATE HOJE VOCE NAO FEZ NADA, NAO CRIOU NADA,

    Quando um mentira e contada mil vezes a tendencia ela se tornar verdadeira, e voce conta mentiras que beira os mil, isso se ja nao passou das mil vezes que e desenvolvedor do Debian que faz isso que faz aquilo.

    http://osdir.com/ml/debian.user.brazilian/2004-05/msg00062.html
    @@@ Falando a sério. Se começarmos a distribuir non-free nos CDs do Debian-BR
    eu vou declarar minha saída do projeto e vou fazer um fork.@@@

    Cade o fork, criticar e com voce mesmo, mas criar, acha dificil uma so pessoa dar qualidade a uma distro

    @@@Essa idéia de que você precisa ter um programa começado do zero mantido por você é outro dos pensamentos ridículos que a “comunidade” brasileira tem, mas até nisso eu já passei do seu desafio@@@
    Ian Murdock comecou o projeto Debian, do zero, com poucos o ajudando o projeto cresceu, que bom que ele nao tem sua mentalidade.

    Nao vou nem falar no Mac OS X que praticamente começou do zero, tendo como base de funcionamento o antigo NExT e o darwin BSD, portanto nao venha com desculpa que e coisa de brasileiro começar do zero, sim e possivel.

    Não precisa ser um expert para participar do projeto Debian, qualquer um com boa vontade pode fazer isso, mesmo com conhecimentos medianos pode participar da manutenção ( nao confundir com criação, elaboração ou programação ), de pacotes do GNOME e tambem alguns pacotes Python,

    Se for falador e 171 como voce, pode ate enganar o conceituada equipe do debian e conseguir o titulo de Developer.

    Aqui no Brasil muita coisa nao da certo porque tem pessaos invejosas, iguais a voce que nao ajudam apenas criticam nao apontam os erros

    Um exemplo que voce so sabe criticar, onde estao os erros aqui,
    http://www.guiadohardware.net/artigos/criando-deb/
    os aponte, os aponte quero ver onde esta o ridiculo e mal feito

    Se me qualifica como falador por dois ou tres comentarios , como e que voce se qualifica por tanto tempo criticando, 171 pra la 171 pra ca , quem tem que provar aqui e voce e nao eu, voce e o falador, voce fala o que nao deve e ofende a uns 8 anos.

    O desafio ainda continua, vai fazer o programa ou esta com medo.

  31. kov Post author

    @Marcelo: se você quer acreditar nessa sua viagem, então beleza =), mas quem tá fugindo da raia é você.

    Sobre começar do zero, claro que é possível. Mas claro que você me viu falando que é impossível, né? =) Eu acho legal o jeito que você torce meus argumentos.

    Sobre o artigo que você postou… ele ensina como criar um pacote .deb sem criar um pacote fonte de onde ele é construído. Isso é uma marreta que gera pacotes sem qualidade, que não podem ser reconstruídos e incentiva a prática errada de distribuir pacotes binários sem distribuir o fonte. Ele também sugere colocar arquivos em /usr/local/, e se você soubesse alguma coisa de FHS saberia que esse namespace é reservado para o admin. Ele não fala nada sobre a política Debian de que todo binário tem que ter uma manpage, ou de que um arquivo /usr/share/doc/[pacote]/copyright tem que ser escrito para listar a(s) licença(s) do conteúdo e do pacote. Se você quiser aprender a fazer pacotes Debian de verdade leia o New Maintainers Guide, e a Debian Policy.

    Eu te classifico como falador porque procurei bastante contribuições suas em ferramentas de busca e não achei nada… nem no artigo que você postou. Voce acha que é fácil alguém sem qualidade contribuir com um projeto, pois eu acho muito mais fácil alguém sem qualidade começar um projeto seu, porque não tem ninguém pra avaliar e não aceitar sua contribuição.

    Eu já cumpri seu desafio – mesmo que eu não precisasse pra criticar o Librix, que até um entusiasta como você tem qualidade pra fazer. Se você não quer acreditar não me importo, porque quem está com medo é você. Se você quer ser falastrão e ficar dando uma de bom enquanto me acusa de fazer isso, pode ficar viajando na maionese aí, que eu não tenho tempo pra perder com você.

    Pode continuar vomitando sua falta de noção aqui se quiser, mas essa é a última que respondo.

  32. Marcelo Ramos

    Com todar certeza nao encontrara nada a meu respeito, como falei , voce nunca sera um de nos.

    O fato de voce me mandar ler o New Maintainers Guide, e a Debian Policy apenas confirmam minhas supeitas que voce é no fundo E UM USUARIO MEDIANO

    Isso que voce faz e uma tecnica muito usada por politicos

    Politico usa frases de efeito e nem sempre sabem o que significa, a maioria dos politicos são outras pessoas.

    Seus pensamentos são a opinião de outros, suas vidas uma imitação tudo para passar a imagem de sabedoria e responsabilidade.

    Politicos usam muito dicionarios, para usarem palavras, e no seu caso vc usa como base o New Maintainers Guide, ou seja e um mero papagaio que so repete o que le, e dificilmente arrisca comentarios, e quando o fazem sao pegos em mentiras ou nao sabem explicar direito o porque da opniao.

    E aqui que entra a terceira regra dos poiticos e do senhor kov, que e bem simples, fale e repita frases de efeito, use termos tecnicos para parecer inteligente, mas CALE-SE quando vierem perguntar ou se apronfundarem no assunto, afinal de contas voce nao sabe nada , e uma farsa, uma fantasia.

    kov voce e um claro exemplo de farsa, daria um bom politico ou um belo advogado, sabe mentir e se expressar passa a impressao que e um grande entendido, sabe usar frases de efeito, e usa termos tecnicos que nem sempre sabe o que significam realmente,.

    Tome muito cuidado pois de uma hora para outra o termo kov podera ser usado em foruns, blog ou mesmo no MSN, como giria de quem e troll e nao sabe nada de nada, kov siginificara pessoa que ofende sem ter noção do que fala

    k = knave ( patife, tratante, velhaco )
    o = omission ( que deixa de fazer algo, deixa de se explicar )
    v = vain ( vão, inutil, sem valor, vaidoso, presunçoso, em vão )

    E voce pode continuar vomitando sua falta de noção aqui e em outros lugares se quiser, e tambem meu ultimo comentario.

    Abraço kov

  33. zoby

    As críticas à qualidade do sistema, se reais, pois não o conheço, podem ser perfeitamente cabíveis. Bem c/o á desnecessidade de criar novas distros. Ninguém consegue fazer Gentoo melhor do q Gentoo; Debian melhor do q Debian etc.

    Entretanto colocar sua preferência pessoal pelo Gnome c/o um defeito aos q preferem KDE é, no mínimo, subjetiva. E ao meu lado está Linus Torvalds, q tb acha os programadores do Gnome meio faltos de inteligência.

    Ao apreciar tanto a facilidade e desmerecer o Kurumin, foi contraditório. É uma excelente distro p/ os q querem facilidades. Os elogios ao Fedora e Debian foram muito justos.

    Ah! Tenho tb um Note Infoway, comprei ontem, mas dei azar e veio Win Vista no meu. Vou trocar por Slackware e Fluxbox gerenciando o KDE, criando um script p/ init 5 permitir apenas meu usuário em modo gráfico. Gosto é gosto, p/ mim essa é a melhor combinação. Aliás, a única aceitável :) ))

  34. Juarez

    hahahahah….

    Gostei do termo “kov”… ei Gustavo… você realmente é um kov…hahahaha

    Vc vai estar na mesa do FISL esse ano? Se sim, nos vemos lá..”kov”..hahaha

    é um babaca mesmo..rs

  35. kov Post author

    @Zoby: pois é, a preferência por GNOME é, claro, bastante subjetiva, mas GNOME é muito mais simples, mesmo. Mesmo que fosse usado KDE, ele poderia ter sido muito mais amigável.

    Kurumin era “fácil”, mas era muito mal-feito. Ele era mal-customizado, você não podia fazer upgrade, e ele usava umas técnicas ridículas para dar algumas das facilidades, que tinham inclusive problemas graves de segurança. Sem contar o total desrespeito do Kurumin por liberdade e licenciamento. Kurumin queimou muito o nome do SL, na minha opinião.

    No mais, felicidades com seu Slack com KDE+Fluxbox. Não faz nem um pouco meu tipo, mas né, gosto é gosto =).

  36. Diego

    Uso Debian ha alguns anos e nunca ouvi falar do senhor kov, sei que são muitos colaboradores e desenvolvedores no projeto Debian e e normal muitos passarem despercebidos.

    O que me deixou assustado e que o senhor kov sendo pessoa da mais alto gabarito, simplesmente ignora uma regra basica que acredito eu que todos os desenvolvedores devem usar e saberem.

    Regras Básicas da Netiqueta para a Lista Debian-RS
    http://debian-rs.sourceforge.net/netiqueta/
    3.3 Não tente atrair a atenção para sua mensagem
    3.15 Não responda publicamente a provocações
    4.4 Seja educado e evite ironias

    Todos os itens sao importantes, mas estes tres acima neste blog foram dizimados, tamanha a falta de educação e etiqueta, apenas alguns aqui se se salvaram.

    Outra coisa que me deixou chateado e que foi dito acima que

    #Gentoo é uma péssima escolha – é uma distribuição com foco em entusiastas, que gostam de perder tempo vendo letras passarem pelo terminal sem gerar vantagem alguma#

    kov repense o que falou, uma por ofender nosso amigos do Gentoo e outra porque nao e coisa inutel letras passarem no terminal e voce sabe bem disso.

  37. Fernando

    k = knave ( patife, tratante, velhaco )
    o = omission ( que deixa de fazer algo, deixa de se explicar )
    v = vain ( vão, inutil, sem valor, vaidoso, presunçoso, em vão )

    Cara voce se queimou de bobeira, repeite e sera respeitado, ofenda e sera ofendido.

  38. kov Post author

    @Diego: não há o que repensar; o que eu falei eu mantenho, e não acho que violei netiqueta nenhuma… esse é meu blog, não uma lista de discussões =); quem veio aqui, veio porque quis.

    Sobre Gentoo, deixe-me explicar melhor: existem vantagens em ter um sistema de construção coerente em que você pode customizar o sistema para usos muito específicos; por exemplo, para sistemas “embedded”, ou para uma distribuição voltada para pessoas com necessidades especiais.

    O Gentoo costuma abusar das USE flags, aumentando a “matriz de configurabilidade” gigantescamente. Sinceramente a maioria dos usuários nem sabe o que está fazendo com as customizações e não precisa delas – precisa de um sistema funcionando bem. Mas existem diversos usuários que defendem Gentoo por 2 motivos: 1) vai ficar mais rápido, porque é compilado para o hardware especificamente, 2) você vai aprender mais, porque vai fazer você mesmo.

    Os dois motivos são errôneos.

    Vamos falar do primeiro: as otimizações ‘genéricas’ podem ser feitas em qualquer distribuição, e muitas vezes são, por padrão; as otimizações que se ganha compilando tudo especificamente para o hardware são mínimas, porque qualquer coisa que realmente precise delas já tem mecanismos de aproveitá-las sem ser compilado especificamente. Um exemplo: no meu Debian eu tenho um diretório /lib/i686 com bibliotecas básicas do sistema, que podem se aproveitar especificamente do hardware, compiladas especificamente para ele. De qualquer forma, já houve diversos benchmarks que mostraram que Gentoo não era mais rápido no fim das contas. Enquanto ninguém demonstrar com números críveis, isso é lorota.

    E do segundo: quando eu falo de ‘letra passando na tela’, claro que eu sei que compilação é um processo útil e importante. Se eu achasse o contrário eu só poderia ser burro. Estou falando do segundo motivo, das pessoas acharem que compilando tudo eles vão aprender alguma coisa. Então a pessoa fica se achando foda porque ‘ah, construí meu sistema inteiro’. Se você quer aprender alguma coisa, o Linux From Scratch até vai te ensinar muito, mas no mais, vale muito mais à pena gastar seu tempo lendo a documentação dos autotools pra aprender a escrever um configure.ac e um Makefile.am, sinceramente.

  39. kov Post author

    @Fernando: sério que eu me queimei? Eu acho que quem se queimou foram vocês e a maioria das pessoas da Unicamp; não é engraçado como o ponto de vista é diferente?

  40. kov Post author

    Uma nota sobre “se queimar”: percebam que a maioria dos que vieram aqui para me agredir pessoalmente e plantar a idéia de que eu sou “uma farsa” (que me divertiu muito!) não usaram nomes completos, não apresentaram nada que tenham feito de verdade, ou usaram pseudônimos. É claro que eles /sabem/ que quem se queimaria seriam eles.

  41. Anonymous

    Sou estudante da Unicamp, dei muito duro para estar aqui, e deram mais duro ainda foram meus pais que pagam partes das minhas despesas, ja que estou em tempo integral estudando

    Nao sei se voce nasceu em berco de ouro, mas pela arrogancia, acho que nunca precisou realmente trabalhar, provavelmente deve ser filho de alguma pessoa de posses ou de algum politico. o que ate justifica e em partes concordei com que um dos sujeitos acima falaram que voce e uma farsa.

    Quando voce criticou um grupo de estudantes, m voce nao criticou apenas os estudante, voce criticou todo um sistema, em que envolve pessoa e empresas, que estao tentando pura e simplemente ganhar a vida com suas futuras profissoes e no caso das empresas muitas investem na Unicamp, nao e so a Itautec, se nao fose por estes investimentos não teriamos nada ou nenhum futuro, criticam quando empresas nao apoiam e riticam quando apoiam.

    Me espanta voce que e um desenvolvedor do Debian ( pelo menos e o que diz ser ) ser tao arrogante e nao aplicar em seu proprio blog uma regra de conduta e de boas maneiras que o proprio Debian pede aos seus desenvolvedores.

    De que vale uma pessoa ter um comportamente exemplar dentro da estrutura do Debian e fora dela tomar atitudes que procuram provocar discordias e com criticas sempre destrutivas e nunca contrutivas.

    Amigo voce realmente vc se queimou com os estudantes, chequei a seu blog exatamente por causa da brincadeira de um chamar o outro de kov e falaram que era uma nova giria, agora vi e li o que estavam falando.

    Voce se queimou com as empresas, ninguem vai querer uma pessao como voce dentro de uma empresa ou dar a voce algum projeto, empresas pequenas podem ate dar mas as grandes e sao muitas aqui que apoiam a Unicampo, com o tempo saberao de sua indole.

    E voce se queimou ate com integrantes do Debian aqui dentro, apesar de nao saber os nomes deles aqui dentro, são muitos alguns deles desenvolvedores como as mesmas aptidoes que voce, so que sem os seus defeitos.

    Alguns estudantes, estão estudando os estatutos do Debian, e vendo a possibilidade de solicitar se nao a sua exclusão da equipe de desenvolvedores , pelo menos pedir para que congelem sua conta, sem falar que pedirao para analisarem sua conduta no mundo exterior.

    Algumas pessoas so aprendem quando apanham, outras quando perdem dinheiro e outras quando perdem regalias titulos ou funçoes dentro de uma organização.

    Tenha um boa dia amigo.

  42. Rombesso

    ================
    De qualquer forma, já houve diversos benchmarks que mostraram que Gentoo não era mais rápido no fim das contas. Enquanto ninguém demonstrar com números críveis, isso é lorota.
    ================

    Poderia indicar os link destes testes benchmarks, se sao diversos nao sera dificil para voce postar os links deles para que possamos ver.

    Aguardo

  43. kov Post author

    @Rombesso: infelizmente os links de benchmarks públicos são antigos demais, e nem o archive.org parece ter alguma coisa útil mais… o mais famoso foi o da revista eletrônica linmagau, que usou estratégias bastante boas para garantir que os números significassem alguma coisa, e encontrou casos em que o Debian (que era compilado para i386 na época; hoje é pra i486) era mais rápido que Mandrake (compilado para i586) e que o Gentoo (compilado especificamente para o hardware). O link era:

    http://articles.linmagau.org/modules.php?op=modload&name=Sections&file=index&req=viewarticle&artid=227

    Você pode ter mais sorte que eu achando ele em histórico. Aqui tem uma discussão na lista do mandrake sobre o artigo, na época:

    http://www.mail-archive.com/newbie@linux-mandrake.com/msg132428.html

    Mas note que você está invertendo o ônus da prova. Quem tem que provar que compilar no próprio computador faz ficar mais rápido é a comunidade Gentoo, porque não existe nada que faça com que isso seja óbvio, e o pensamento contrário é o status quo.

  44. Fernando

    Obrigado pela gentileza nao estava coneguindo achar, mas achei um outro estatuto bem legal e acho que voce se encaixa.

    Mesmo assim obrigado pelo link

    Só foram banido 2 até agora , voce e um cara sortudo, preprare-se para ser o terceiro :) voce com toda certeza ficara orgulhoso pelo resto de sua triste vida.

    Isso e tipico de politicos que se escondem por traz das leis, começo a achar que o Marcelo Ramos falou e verdade. voce e bem liso, astuto ,velhaco, um digno kov.

    Um cara que fala bonito e da um de interlectual

    Um dia a casa cai amigo, , nao vejo a hora dos malucos comecarem a contatar o Debian, sera divertido ver onde começam as verdades e terminam as mentiras de um sujeito que se chama Gustavo Noronha, vulgo kov

    Ce tá fazendo sucesso no camp Gustavo, nao voce especificamente mas a tal expressao que o qualifica.

    k = knave ( patife, tratante, velhaco )
    o = omission ( que deixa de fazer algo, deixa de se explicar )
    v = vain ( vão, inutil, sem valor, vaidoso, presunçoso, em vão )

    Pode ir comprando os comprimidos para dor de cabeça aproveita e compra uns lencinhos de papel provavelmente os usara.

  45. Steve Lacerda

    Por que os todo-poderosos do Librix não vão trabalhar na melhoria do sistema em vez de ficar discutindo em um “mísero blog feito em WordPress”?

    Se o kov é tão medíocre e sem qualquer importância na comunidade Software Livre, por que ficar discutindo algo que ele disse? Não seria perda de tempo?

    Se estão vindo aqui em massa, deve ser porque a carapuça serviu. né?

    Já que o Librix é tão bom, não compensa dar razão ao que um simples blogueiro fala, não é mesmo?

    Não se rebaixem tanto, librixers !!!

  46. Rombesso

    Amigo isso os links um deles e de 2003, o unico que consegui abrir e ler, como e que voce se baseia em uma coisa de 2003 e nem sabe ao certo que tipo de tecnicas usaram.

    Para criticar ou achar que a distro a, b, c e melhor que a d, h, …. e preciso mais que meras especulações de um link e de nome newbie e de uma revista que nem existe mais, se fosse realmente boa existiria ate hoje.

    Voce sem querer deu uma de Microsoft, que varias vezes e ainda forja dados para deixar o Windows melhor do que e.

    No seu caso voce acha que o Debian e o melhor e arranja coisas mirabolantes para deixar a sua distro em nivel superior.

    Concordo plenamente que o pessoal do Gentoo em especial os que fizeram o Librix tem a obrigação de fazerem comparativos e mostraram que as letrinhas que passam na telinha prestam para alguma coisa e silenciarem o senhor de uma vez por todas.

    Quando comecei a usar Linux a coisa de uns 10 anos me falaram, cuidado com o pessoal do Slackware ele são malucos e nao gostam de responderem a perguntas de novatos.

    Ai pensei, vou usar Debian, ai me falaram, cuidado o pessaol que usa Debian pensam que tem o rei na barriga, falam em liberdade mas a liberdade deles e usar Debian, todo o resto e o resto, parece que são crianças de 15 anos, engraçado que li acima o termo 15 anos de mentalidade.

    Informo que uso Slackware e o pessoal nao e tao maluco assim :P pelo menos são mais sociaveis que alguns usuarios do Debian, e quando falam alguma coisa tem uma tonelada de links e testes para provarem, isso quando nao fazem na sua frente.

    Lamentavel sua postura Microsofot, fala sem provas e o pior se baseia em uma link tosco de 2003 de none newbie e o da revista nem existe mais.

    putzzz

  47. André Luís Lopes

    @Anonymous

    Citando especificamente o que você disse :

    “Alguns estudantes, estão estudando os estatutos do Debian, e vendo a possibilidade de solicitar se nao a sua exclusão da equipe de desenvolvedores , pelo menos pedir para que congelem sua conta, sem falar que pedirao para analisarem sua conduta no mundo exterior.”

    E citando um pequeno ponto de http://lists.debian.org/debian-devel-announce/2005/08/msg00005.html :

    “1. Nomination
    ————-

    Any existing DD[1] can propose any other Developer to be excluded from
    the Project. As this is a drastic step we require a signed mail to
    da-manager@debian.org which includes extensive reasoning behind the
    nomination for exclusion.

    We reserve the right to reject any nomination if we think the nomination
    will not survive the following process or is caused by animosity between
    two developers, like simple packaging disagreements.
    This process is only for use in instances when someone’s membership
    in the project is intolerable, not for minor squabbles.

    Hint: This is intended as a last resort – not the first one. Most of
    the times a disagreement with someone else is a simple
    misunderstanding, so please start with talking together. Or let others
    help you trying to communicate. Don’t start with this process, thanks.”

    Ou seja : você, como um não membro oficial do Debian, não tem direitos de nomear um membro do projeto para que o mesmo seja expulso. Nem você nem “Alguns estudantes”.

    Comparativamente, é como se eu quisesse indicar sua expulsão da Unicamp por uma briga que você teve com o dono da padaria da esquina.

    Perceba também que as expulsões citadas na URL acima (duas, até o momento que a mensagem apontada pela mesma havia sido escrita) foram devido a abuso da infraestrutura fornecida pelo projeto. Mais especificamente, indo contra a DMUP (Política de Utilização de Máquinas Debian).

    Sem contar que, como esse é um blog pessoal, sem nenhum tipo de relação oficial com o Debian, obviamente, qualquer conteúdo expresso no mesmo não pode ser utilizado como base para a expulsão de ninguém do projeto.

    O dono desse blog poderia ofender diretamente a mãe de quem quer que ele desejasse ofender (não que ele vá fazer isso) e, ainda assim, isso não lhe daria (ou a quem quer que fosse o filho pródigo da mãe ofendida) poder algum de poder indicá-lo como candidato a expulsão do projeto Debian.

  48. Rombesso

    Nao se esqueça que aqui fora, sim aqui fora, fora da proteção da mamae Debian a coisa e mais embaixo.

    Aqui fora podemos boicotar ou excluir pessoas do nosso circulo ou foruns, que nao participam de forma cooperativa e contrutiva, podemos colocar o kov na geladeira, se ele e palestrante e se vive disso, sentira muitas dificuldades.

    Peixe morre pela boca, aqui fora do Debian temos nossas proprias leis e elas funcionam, as vezes crueis mas funcionam.

  49. Wainer

    Agora sei porque o Debian demora tantos anos para atualizar a distro e agradeo aos senhores agora o meu quebra cabeas esta montado.

    Sempre perguntei, porque tantos anos para o Debian lanar uma atualizao, e a resposta era sempre a mesma, nos somos o Debian testamos, testamos e tesramos, isso e para fazer a distro ser estavel e funcionar 100%..

    E eu bobo acreditava, mas hoje a verdade ou pelo menos uma parte dela veio a tona

    Vendo e lendo este post descobri que a demora se deve aos novos desenvolvedores, so ruins e nada sabem, ficam se exibindo em foruns ou blog falando aos quatro canto ,sou da equipe do Debian, sou isso sou aquilo.

    Isso se deve aos developer como o kov ha ha ha, gostei do termo.

    Ao inves de trabalharem para aprimorar a distro ficam rondando a internet e sem noo ou moral alguma criticam projetos seja ele o que for, se nao for Debian NAO PRESTA

    E visivel a clara falta de conhecimentos do kov ha ha ha, o comentario a respeito dos links que comprovassem que o Gentoo nao traria muito desempenho o que acabaria nao justificando o tanto tempo compilando, ja passei por isso sei que e cansativo, da resultado mas e cansativo, tanto que nao uso o Gentoo, nao e para mim nao e minha praia , foi uma verdadeira catastrofe,

    O Gustavo Noronha se motrou um verdadeiro kov ha ha ha mostrou que nao sabe de nada, link de 2003, cara a casa caiu, que o pessaol do Debian e meio ortodoxo eu sei mas nao sabia que se baseavam em coisas de 5 anos, para a compararem com o Debian

    Depois falam o porque eu nao gosto do Debian, nao e que eu nao gosto do Debian, adora e espetacular, o que estraga sao estes sujeitos que so um bando de chupins que nao fazem nada, vivem do que outros programadores e desenvolvedores eles os antigos sim faziam alguma coisa, estes kov ha ha ha da vida nada fazem.

    E depois que uma empresa criou o Ubuntu, muitos e tem a coragem de falarem mal, Ubuntu pelo menos anda lana novidades a cada 6 meses, ou pelo menos falam que tem novidades, apesar de nao ser nenhum primor de distro o Ubuntu anda, bem ou mal mas anda.

  50. liquuid slaveson

    Acho que vocês andam tomando café demais, kov não é arrogante nem troll, ele tem uma opinião e segue seus princípios.

    Em 2006 ( 2005 ou 2007 =) ) eu era um entusiasta e developer de fim de semana do gentoo e numa mesa de boteco cheia de debianos (incluindo o kov, uira, cesar) tivemos um papo sobre gentoo, debian, gnome, sem trolagem, sem nhé nhé nhé… Eu não gostava nem do GNOME ou do debian, mas nem por isso deixamos de ter uma conversa agradavel e rica … Aprendi pra caramba sobre o que é ser um desenvolvedor de software livre de verdade, a ter uma postura mais honesta perante o movimento , entendi pq o debian é o debian e pq o gnome é como ele é …

    Ok, tinhamos cerveja quente e uns petiscos muito ruins … que apaziguam qualquer ego inflamado, talvez o que esteja faltando aqui seja isso, uma cerveja gelada e uns queijos estragados.

    A galera ta chamando o Kov de troll fake arrogante , mas troll é quem fica fazendo ataques pessoais numa discussão nada pessoal, arrogante é quem não admite críticas ao seu trabalho… Desenvolvedores do Librix, onde eu baixo o librix pra testar ? Se o trampo de vcs for bom eu mesmo dou um peteleco no kov…

  51. Fernando

    O Deus tambem erra
    Re: howto apt do kov errado?http://lists.debian.org/debian-user-portuguese/2003/02/msg00561.html

    O Deus gosta de freecraft
    http://labs.alfaiati.net/gamesbr

    Alguns trechos de sua entrada triunfal e bestial
    (04:29:44 PM) kov [kov@jabber-br.org/Telepathy] entered the room.
    (04:30:05 PM) kov: vão se fuder cs tudo
    (04:30:21 PM) kov: metal: me dá OP
    (04:35:30 PM) kov: eu tô perguntando porque eu gosto do freecraft, e eu queria era vê-lo renovado(04:46:15 PM) kov: bos foi feito com stratagus

    k = knave ( patife, tratante, velhaco )
    o = omission ( que deixa de fazer algo, deixa de se explicar )
    v = vain ( vão, inutil, sem valor, vaidoso, presunçoso, em vão )

  52. André Luís Lopes

    @Rombesso

    Por um momento, com esse seu papo de “temos nossas próprias leis” e “as vezes cruéis, mas funcionam”, cheguei a pensar que você pudesse estar tentando ameaçar o dono deste blog.

    Eu sei que provavelmente não foi sua intenção, mas tenha cuidado com o que escreve por aí. Liberdade é uma maravilha, mas a palavra escrita não nos permite expressar algumas coisas que a fala e os trejeitos nos permitem, portanto, o que você escreve pode muito bem ser mal interpretado.

    Como você bem disse, o peixe morre pela boca. Cuidado com a sua “boca” :-)

    Sobre boicotes, o dono deste blog chegou a palestrar bastante sim, mas sempre o fez (até onde eu saiba) por amor ao software livre e não por ganhos financeiros. Não acredito que você consiga boicotá-lo indo por esse caminho.

    A não ser, é claro, se ele estiver interessado em se candidatar a “Librix Developer”. E aí, kov, se habilita ? :-) Ah, e tendo conhecido o dono deste blog e o trabalho dele pessoalmente, fique tranqüilo, você não vai criar mais um mendigo virtual com suas tentativas de boicote.

    Eu recomendaria o kov e seu trabalho de olhos fechados para qualquer um. O que ele faz ou deixa de fazer em seu tempo livre (seja salvar a humanidade ou falar do João da esquina) é problema única e exclusivamente dele e, tenha certeza, não influi negativamente de forma alguma em seu trabalho.

    Eu ficaria honrado em tê-lo trabalhando em minha equipe e tenho certeza de que uma quantidade muito grande de pessoas pensam o mesmo. A cada vez que vocês postam comentários tentando diminuir o trabalho e/ou o conhecimento dele, com ataques pessoais, tenham certeza de que vocês é que estão “se queimando”.

    Como a maioria de vocês se esconde atrás de nicks, possivelmente estejam fazendo mais mal a imagem da Unicamp do que possam imaginar, visto que, como quem lê esses comentários não consegue associar as idéias dos comentários a uma ou mais pessoas em específico (vocês usam nicks, lembra ?), as associam a Unicamp.

    Sendo assim, para as pessoas que vieram até aqui se sentindo ofendidas por alguma razão, por favor, gentilmente solicite aos seus colegas de faculdade que não alimentem a discussão infrutífera para que a imagem da universidade que vocês tanto prezam não seja ainda mais manchada, por culpa não do dono deste blog, mas das pessoas que vêm até este blog realizar ataques pessoais ao seu dono.

    E, pessoal, se vocês realmente entendem como é trabalhar em comunidades, sabem mais do que qualquer um que exibir o seu trabalho publicamente é “colocar a cara a tapa”.

    Vocês não podem exigir que todos gostem do seu trabalho. E, muito menos, questionar a idoneidade e o trabalho das pessoas que não gostaram de seu trabalho. É preciso aprender a receber criticas, tentando separar em meio as mesmas pontos que podem ser melhorados em seu trabalho.

    Se vocês acham que esse post do kov foram críticas, vocês precisam consultar com mais freqüência os canais de discussão de diversos outros projetos de software livre. É extremamente comum os colaboradores criticarem de forma muitíssimo mais pesada qualquer contribuição.

    No no intuito de apontar dedos ou fazer chacota com o trabalho dos outros, mas sim de lhe indicar o que pode ser melhorado. Se todos levassem isso para o lado pessoal, como vocês parecem estar levando, não existiria software livre.

    Pensem nisso.

  53. kov Post author

    @Fernando: muito chique sua última mensagem, bicho, não sabia que você me via como Deus, muito obrigado por me ter em tão alta conta!

    @andrelop, falou e disse =)

    E muito obrigado a todos que visitaram o post mais movimentado de 2009. De agora pra frente vou parar de alimentar os trolls. Um beijo do kov!

  54. guto carvalho

    @andrelop eu gostaria de ter esses debianos trabalhando comigo, tais como kov, fike, linconl, gabriel, cascardo e muitos outros, seria um grande prazer e uma grande aprendizagem pois cada um tem uma história de vida, uma história de contribuições, de trabalho que somariam em qualquer lugar, isto além de muita experiência no que fazem. Todos estes geeks prezam por ter excelência profissional e técnica, a qual não é avaliada por método meritocrático, diploma ou provas, mas é avaliada sim por sua postura, vontade de contribuir e de estender o alcance das soluções nas quais colaboram, esses rapazes que fazem tudo exercitando a autodidaxia, aprendendo mais a cada dia, por prazer, por vontade, esses são os tipos de pessoas que eu gostaria de ver ao meu lado em qualquer projeto, sem sombra de dúvida.

    []’s
    Guto

  55. Fernando

    Eu endosso o que falou o Wainer, se voces trabalhassem mais e criticassem menos as outras equipes, o Debian sairia a cada ano e nao a cada 3 anos ou mais.

    Parabens Wainer por prestar atenção a este detalhe

    A atual turma do Debian me da nojo, e uma patota que nao respeita nada e ninguem, no mundo so existe Debian, o resto e lixo, os antigo trabalhavam voce so vivem as custas do foi plantado pelo Ian Murdock e a galera da epoca aurea do Debian, estes eram debianos voce sao debiloides.

    O kov fala de os outros serem troll olha quem fala.

    E se depender de mim boicoto mesmo qualquer palesta que este kov venha a fazer, o que ele faz nao e cooperar ou colaborar com o SL, ele simplesmente atropela o que tem pela frente, puramente por seus caprichos e como ja vi e ja li nao sabe nada e um nada.

    Comparou o Gentoo com um link de 2003 e piada mesmo

    Abraço seus kovs, uma bela turma de debiloides parece que aumentou isso e bom e mais facil identificar e boicotar depois.

  56. André Luís Lopes

    @Fernando

    Você realmente leu o conteúdo das URLs que você está citando ? Seguindo a thread da URL que você está citando, podemos ver claramente que o usuário com o problema confirmou que o problema era que ele não tinha copiado o Packages.gz para dentro do diretório onde ele colocou os pacotes. Ou seja, o erro foi dele, não da documentação escrita pelo kov.

    Aliás, leia http://www.debian.org/doc/manuals/apt-howto/ch-basico.pt-br.html#s-dpkg-scanpackages , já que você está tão interessado no assunto, e veja que o capítulo que ensina o que o usuário em questão queria fazer está correto. Erro do usuário, simples assim.

    Outra coisa : vocês adoraram citar que as URLs que o kov apontou eram de 2003, mas também seguiram o mesmo caminho, apontando URLs de 2003. Vocês podem, ele não ? Dois pesos e duas medidas ?

    Outra : Você vai começar a ficar desesperado, procurando em todo local algum erro do kov para poder apontar aqui nos comentários ? Não seria mais interessante começar a corrigir os erros que ele apontou no Librix ? Esses, ao menos, existem de verdade.

    Ah, e também vai começar a colecionar logs de canais de IRC de conversas do kov com amigos pessoais (sim, eu sei que são amigos pessoais dele) ? Sabe aquele seu amigo pessoal, que você cumprimenta ao estilo masculino habitual de futebol-pelada de final de semana ? Então.

    Fica chato ele começar a falar 100% correto e sem soltar um palavrão em uma conversa só com amigos pessoas porque “o pessoal do Librix pode ver”. Chato isso, né ? Aliás, só uma observação, os logs do IRC que você apresentou acima foram editados por você para somente mostrar as “falas” do kov.

    Quem lê isso, fora de contexto, acaba imaginando algo totalmente diferente do que provavelmente estava ocorrendo na ocasião : uma conversa totalmente informal entre amigos que se conhecem pessoalmente. Nada mais comum do que existir palavrão e zoeira entre amigos desse nível.

    Quer que eu arrume uma brincadeirinha com as letras e vogais de seu nome também ? Seria interessante, mas eu estou me segurando para não me rebaixar a isso. Vamos tentar, todos, nos segurar também ?

  57. Fernando

    Se quiser pode fazer o trocadilho com meu nome pode fazer demorou, um pouco de criatividade e bom

    Mas kov
    k = knave ( patife, tratante, velhaco )
    o = omission ( que deixa de fazer algo, deixa de se explicar )
    v = vain ( vão, inutil, sem valor, vaidoso, presunçoso, em vão )

    estara imortalizado para todo o sempre isso nao tem volta, azar do Gustavo vai ter que mudar de apelido.

    Vai demorar muito para fazer isso do trocadilho no meu nome, so nao vale demorar o mesmo tempo que levam para atualiar a distro que voces usam senao eu desisto.

    Segunda ainda estarei em Campinas e meu Notebook esta com o display quebrado, vou viajar terca feira logo de manha, e nao tenho mania de acesar a internet em hoteis ou no celular e caro pra caramba.

    Olha faz ate amanha e se ficar legal depois tenho outra tarefa para voce e sua turma.

    Debian GNU/Linux versão 5.0 (codinome “Lenny”) depois de 22 meses de constante desenvolvimento ( um verdadeiro parto diga-se de passagem ) SAIU

    Quero ver voce e sua turma juntos trabalharem incansavelmente e contribuirem com muita coisa para lançarem a proxima versao em menos de 1 ano.

    Se ficarem com criticar inuteis a projetos de outras equipes ou distros, nao conseguirao realizar a tarefa,

    Mesmo que nao saia em um ano, ja que nao e responsabilidade de voces, gostaria de ver os nomes de brasileiros como sendo os maiores contribuidores do Debian.

    capacidade o brasileiro tem so tem que deixar de ser preguiçoso ou invejoso com o trabalho dos outros, nao e mesmo senho kov?

    Gostaria do fundo de meu coraçao ( isso nao e brincadeira e serio mesmo ), que voces debiloides de hoje se tornassem debianos e programadores de verdade, capacidade voces tem so lhes falta um pouco de incentivo e dedicação, no caso do kov e um pouco mais complicado, para ele falta bastante vergonha na cara e mais um punhado de humildade.

    Ate mais Andre olha o trocadilho eu quero ate amanha, nada de 22 meses heimmmm!!!!!!

    OBS: Eu nao editei nada do canal IRC achei o link apenas peguei as partes mais engraçadas :)
    http://labs.alfaiati.net/gamesbr

  58. Valmir

    Simplesmente KOV :lol:

    =====================
    O KOV retorna ao médico mas continua muito mal e o Doutor pergunta:

    -Você comprou os remédios que eu preescrevi, seu KOV

    -Claro que comprei, Doutor!

    -Que estranho – disse o médico, examinando-o – Você tomou corretamente?

    -De que jeito, Doutor? Em todos os frascos estava escrito \”Mantenha sempre fechado\”!

    ==========================
    Certa ocasiaão, O KOV foi contratado pra pintar faixas de uma estrada.

    Começou a trabalhar e, no primeiro dia, ele pintou 45Km de faixas. O chefe o elogiou:

    -Meus parabéns!!!

    No segundo dia, pintou apenas 4,5Km e o chefe já ficou desconfiado.

    No terceiro dia: pintou somente 1km. O chefe falou:

    -Lamento KOV, assim vou ter que demiti-lo.

    Então o KOV, revoltado, apresenta sua explicação:

    -Ora bolas!! Não tenho culpa se a lata de tinta fica cada dia mais longe!!

    ===========================
    Com dificuldades para pousar o avião, o KOV pede ajuda aos controladores de vôo, que neste dia não estavam em greve. A torre de controle local pergunta:

    -Informe sua altura e posição.

    -Tenho 1,75 e estou sentado.

    -Não! Não é isso! Informe-nos a rota! A rota!

    -Abrroraaa! – Ouve-se pelo rádio um enorme arroto.

    =========================
    O KOV e viciado em programação, por azar ficou preso em uma ilha deserta uns dez anos, depois de um naufrágio.
    Um belo dia ele avista um ponto brilhante no horizonte e fica acompanhando com o olhar.
    -“Não parece um navio”, pensa o nosso amigo.
    O ponto continua se aproximando.
    -“Nem é uma barcaça”.
    Passado mais um tempo…
    -“Não é um barquinho também”.
    De repente, sai das águas uma loira escultural, vestida com uma roupa de mergulho. A mulher tem um corpo digno de posar nua para a revista playboy, sem precisar de retoque com o photoshop.
    Ela encontra-se com o náufrago e pergunta:
    -Quanto tempo faz que você não fuma um cigarro?
    -Uns dez anos…
    Ela abre um bolso no interior da roupa de mergulho, que é impermeável, e lhe dá um cigarro. O português que era fumante convicto:
    -Meu Deus, que bom que isto é!
    -Quanto tempo faz que você não toma um whisky?-pergunta a loira.
    -Pelo menos 10 anos.- responde o internauta português.
    Então ela abre outro bolso interior, tira uma garrafinha de whisky.
    Ele bebe tudo de uma só vez, mesmo sem acreditar muito no que estava acontecendo, mas muito, muito feliz!
    Então a loiraça começa a baixar o zíper da roupa de mergulho e pergunta:
    -E quanto faz que não você não se diverte de verdade(!)?…
    Aí KOV endoida de vez. Começa a pular e grita, louco de felicidade:
    -Não Acredito! Não vai me dizer que aí dentro você tem um notebook com o Debian ?!…

    ===========================
    O filhinho do KOV pergunta pra ele:

    - Papai, o que é “homossexual”?

    - Ora, moleque burro, então não sabes?

    - Não, papai, não sei. . .

    - Ora , o nome está a dizer: Omo-Sexual. É um sabão em pó para lavar a buceta!

    =======================
    KOV ja estava a umas 2 horas no banheiro , e a patroa ja estava encomodada com a demora ; foi ate a porta do banheiro e bateu

    -toc, toc, toc. . .

    - O que a? Perguntou o KOV

    -você ta bem? Perguntou a patroa

    - porque a demora?

    E com a voz quase não saindo pela boca e mais pelo cú responde:

    - E que não tem papel

    e dona tremendo de raiva pergunta:

    -E você não tem lingua?

    -Sim, mas você acha que eu vou limpar o cù com a lingua?

    ========================
    O KOV foi em uma pizzaria e pediu uma pizza, o garçom educadamente trouxe lhe a pizza e perguntou:

    Voce quer que eu corte em 4 ou 8 pedaços?

    KOV respondeu : Corte em 4 pedaços porque 8 eu acho que não vou conseguir comer.

    =========================
    TRIIM!!! Toca o telefone na sapataria do KOV e ele fala:
    - Alô! Casa de Calçados do KOV.
    - Como? Casa de Calçados? – espantou -se o rapaz do outro lado da linha…
    - É sim! – confirmou o KOV.
    - Desculpe, me enganei de número!
    - Não tem problema! Traz aqui que eu troco!

    ===========================
    O quê o KOV fala quando vê uma casca de banana no chão?
    -Ai!! Outro tombo!

    =========================
    Certa noite, KOV andava de lado para o outro olhando para o chão debaixo de um poste de luz, então chega o guarda e pergunta:
    - O que está fazendo?
    - Estou procurando meu relógio que perdi lá naquela esquina.
    - Se perdestes naquela esquina, então, por que procuras aqui?
    Com ar bem arrogante e interlectual, responde
    - É que aqui há luz meu caro.

    KOV THE IDIOT

  59. kov Post author

    @Valmir: cara, adorei as piadas, muito chique =), obrigado!

    Eu quase não consegui aprovar o comentário na interface de moderação porque não parava de rir lol

  60. Valmir

    Eu e que agradeço

    http://identi.ca/notice/2326439

    Ate seus amigos o julgam arrogante

    http://identi.ca/notice/2314910

    http://identi.ca/iid

    Sim nos ofendemos muito ate mesmo os que nao participam do projeto Librix eu sou um dos que nao participaram
    http://identi.ca/notice/2315307

    Voce sabe que errou, uma coisa e um debate por e-mail, IRC ou PM a critica fica entre nos, fechado e bem profissional, do jeito que voce fez, foi de forma bem amadora, prejudicou o andamento do Librix e de outros SL.

    Lembre-se que o mundo esta em recessao e esta duro arranjar dinheiro para o software livre, com criticas abertas e sem nocao so prejudica todos nos.

    Mais uma coisa usa o canal IRC, assim nao fica tao feio registrar voce chorando de medo, procurando apoio dos amigos.

    Enquanto voce nao nudar o seu jeito de pensar, nunca sera um de nos, acho que voce ja escutou isso antes e de um outro amigo meu.

  61. Steve Lacerda

    Agora eu entendi…

    Parece que os desenvolvedores do Librix estão com medo que alguém descubra que são uma farsa e tentam acabar com qualquer comentário contrário ao projeto.

    Por que todos do Librix simplesmente não deixam o kov em pax voltam ao trabalho? É mais fácil não perder o emprego quando se faz algo útil !!!

  62. kov Post author

    @Valmir: na boa, parem de se queimar, cara… isso só tá piorando a situação de vocês… prejudicou o andamento do Librix? Que ótimo. Quem sabe vocẽs não param de se achar e começam a contribuir de verdade?

    Sobre os ‘meus amigos’, o iid não é meu amigo, eu ainda não o conheço. Ele me segue no identi.ca, e daí? E pior pra você: se você seguir a conversa que eu tive com ele vai entender que ele concorda comigo e tinha entendido errado o que estava acontecendo.

    Então, mais um argumento que você postou contra você mesmo, parabéns. Você realmente acha que eu preciso dos meus amigos me ‘apoiarem’ contra argumentos que nem fazem sentido, e ameaças que só demonstram que vocês não sabem nada de mim? Eu tô chamando eles pra rirem da falta de noção de vocês. =)

    É claro que eu nunca serei um de vocês; pra que? Pra fazer trabalho porco e ficar me achando, e quando for criticado tentar rebaixar meu crítico com acusações viajadas e ataques pessoais ao invés de melhorar meu trabalho ou provar que ele está errado? Não, não quero ser um de vocês… se eu fosse, teria vegonha.

  63. anonymous

    Minha pequena contribuição e pequena mas e legal :)

    KOV voce e meu

    Vou ver quanto saira para estamparem este logo em camisetas, acho que vou ficar rico, cada camiseta vender por uns 30 se mandar fazer umas 300 ou mais depende do preço sabe como e ne dinheiro curto.

    Quickpost this image to Myspace, Digg, Facebook, and others!

    [URL=http://imageshack.us][IMG]http://img403.imageshack.us/img403/4399/badkov1jpgca6.png[/IMG][/URL]
    [URL=http://g.imageshack.us/img403/badkov1jpgca6.png/1/][IMG]http://img403.imageshack.us/img403/badkov1jpgca6.png/1/w339.png[/IMG][/URL]

    http://img403.imageshack.us/my.php?image=badkov1jpgca6.png

    Eu nao sou da Unicamp mas terei compradores de monte no fisl10, se der vendo antes da data.

    Valeu cara descobri uma forma de ganhar dinheiro com voce.
    PS: Nao vou pagar hoyalts nao pode tirar o cavalinho da chuva.

  64. Michel Filipe

    @kov, seu blog está muito engraçado. Parabéns cara! A muito tempo eu não me divertia tanto em um post.

    Essa discussão só provou uma teoria minha: “vestibular no Brasil é uma piada”. O bom é que a Unicamp já tem um nome muito bem estabelecido no meio acadêmico, porque se basear nos comentários dos alunos dentro desse post… pffffffffff!

  65. Gil Torres

    Caro senhor Michel Filipe, a opniao e comentarios desta monstruosidade nao representam nada a opniao do corpo docente e muito menos da maioria do alunos.

    E caso o senhor tenha cursado uma Universidade, sabe muito bem que no meio de tanta gente jovem e normal um ou outro passar do limite e muitos e claro são brincalhoes e se divertem, eu ja fui jovem e sei disso.

    Estudantes gostam de brincar com tudo e com todos, e ate pela idade e imaturidade é até normal o comportamento por vezes agressivo.

    Dos comentarios acima duvido que sejam de alunos da Unicamp, acho que uns 20% e critica da Unicampo o resto e de fora, meros trolls ou simplesmente desocupados passaram aqui de bobeira e como o comtario aqui e aberto escrevem o que vem a cabeça.

    Este tipo de comportamento e atitudes não devem ser de alunos daqui .

    Gostaria muito que o senhor meu caro Michel ou outros amigos do Gustavo evitasem se fazerem comentarios que podem levar a uma guerra de palavras ao vento, que so trazem rancor e injurias entre nos todos do SL.

    Gostaria ate de falar algumas coisas para o Gustavo que e claro sendo uma pessao de bem e um grande integrante do SL, conhecido e muito estimado por todos nos fizesse apenas algumas coisas que acredito possam evitar estas coisas desagradaveis.

    Caro Gustavo voce e para muitos alunos e pessoas ligadas ao SL um grande representante e ate pela idade ja nao e mais um mero aprendiz, em pouco tempo sera um mestre e a experiencia tem de sobra.

    O pessoal mais jovem entre eles as pessoas ligadas ao Librix e tambem outras equipes de trabalhar com SL, precisam de pessaos que as apoiem, seria muito legal pessoas de seu nivel tecnico se expressar da forma que os alunos esperam de um futuro mestre.

    Ninguem e nem o senhor, gosta ou gostaria de ser ofendido em publico ou passar por ridiculo e situaçõe embaraçosas, isso nos causa dor, perda e em muitos casos o que ocorreu aqui, um monte de letras sem sentido, foram 60 comentarios, destes eu tiro 4 que se aproveitams, repare bem de 60 tirei 4 comentario lucidos.

    Gustavo voce ja foi novato e com toda certeza teve um mestre ou mestres ao qual deve ter muita admiração, procure se inspirar neles, na forma dele agir, de pensar, de falar, na hora de dar uma bronca, siga o mesmo exemplo dele e o senhor com toda certeza tera uma legiao de admiradores.

    O Linux e o SL nao podem e nem devem lugares de brigas e bate bocas publicos e nefastos, e caso venham a ocorrerem que seja da forma mais respeitosa dentro de uma politica de cobrança e respeito mutuo, e para isso que existem canais de comunicação com as equipes e nao sao pouco sao varios.

    Este aqui e o seu espaço, mas vou me atrever a aconselhar uma coisa que é claro fica a criterio do senhor fazer ou nao, eu aconselho o senhor a trancar este post, seria um grande favor a todos do software livre e todos agradeceriam, evitanto qualquer comentarios futuros, sejam ele bons ou ruins

    Agradeço a sua atenção e muito obrigado pelo espaço cedido para colocar minhas mal escritas palavras, fica a seu criterio publicar minha opniao.

    Uma grande abraço Gustavo

  66. kov Post author

    @Gil: você trouxe à tona algo que eu não sei se está bem representado aqui: eu prefiro assumir que os autores dos comentários descabidos não são associados ao projeto Librix ou à UNICAMP;

    Eu tenho, de fato, mestres a quem costumo olhar por inspiração, mas uma coisa que eu aprendi com alguns deles é que no Software Livre nós não somos necessariamente um grupo de amigos, nós somos um time desenvolvendo o melhor software possível, e ao mesmo tempo garantindo a liberdade dos desenvolvedores e usuários. Alguns dos meus melhores amigos são do SL, mas eu não preciso gostar de todo mundo com quem trabalho.

    Quando se participa de um projeto de SL, se está dando a cara a tapa, expondo seu trabalho e abrindo-o à crítica. É o “peer review” que dá qualidade ao Software Livre. Por que é que é muito mais difícil contribuir com um projeto já existente do que começar um novo? Porque as pessoas que estão no projeto têm um padrão de qualidade que defendem, e em geral não vão aceitar contribuições suas que não atinjam esse patamar.

    Eu sou a favor da civilidade, note, mas uma crítica dura a um trabalho não significa necessariamente uma crítica destrutiva ou à equipe que o desenvolveu. Eu acho que ela, desde que tenha fundamentos, deve ser encarada como controle de qualidade, principalmente em projetos que não têm pessoas com experiência na “gestão” de projetos grandes de SL.

    Eu acho que o post já deu mais do que o que tinha que dar há tempos, então acho uma boa idéia trancá-lo, e vou adicionar um comentário ao post original com relação a isso que escrevi acima.

    Abraço, Gil.

  67. Pingback: aracnus's status on Friday, 22-May-09 12:13:07 UTC - Identi.ca

  68. Pingback: Amazon PC l100 ? não compre ! » LINN – Liquuid Is Not a Nerd o/

  69. Pingback: Review do Itautec Infoway Note W7645 por Kov » LINN – Liquuid Is Not a Nerd o/

Comments are closed.